Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Mário report

No seu primeiro aniversário:

O Mário já caminha, embora gatinhar continue a ser o seu meio de locomoção favorito, dá uns passitos agarrado aos móveis ou a nós e, quando se esquece, chega mesmo a dar meia dúzia de passos sozinho;

O Mário diz cão. Mas não diz mamã. Nem papá. Nem papa. Para ele somos todos cães. O que até nem é mau, podia ter começado por rato...

O Mário adora desmontar torres, empilhem meia dúzia de copos e é vê-lo a fazer um sprint para ir deita-los abaixo;

O Mário dá turras;

O Mário dá abraços e miminhos;

E lapadas e ferradelas também;

O Mário adora comida, mas faz uma birra danada na sopa;

Adora abrir portas e gavetas de armários e, caso não seja impedido a tempo, tirar tudo cá para fora;

O seu brinquedo preferido - a seguir à demolição de torres - continua a ser uma garrafa de plático com botões, engenhada pela Tia São. (Brinquedos caros para quê, mesmo?)

O Mário detesta trocar a fralda, aliás detesta tudo o implique estar deitado mais que trinta segundos seguidos.

O Mário ralha. Não sei com quem ou com o quê, mas a dada altura do seu discurso o tom de voz altera-se e prega um valente sermão.

O Mário faz birra quando não tem, ou não pode fazer o que quer. Grita, cerra os punhos e às vezes atira-se para o chão. É um rapaz muito dramático.

O Mário é teimoso.

E persistente.

E manhosito.

E traquina.

E eu adoro-o assim.

O Mário faz um ano =)

E eu não sei dizer mais que obrigada.

Obrigada por me ter sido concedida o privilégio de ser tua mãe.

Por este ano de conquistas, evolução e pequenas conquistas.

Por pores, diariamente, a minha imaginação à prova na hora da sopa.

Por substituíres o meu despertador - é sem dúvida mais agradável acordar com o teu choramingar, mesmo que o decidas fazer de madrugada.

Por me fazeres sorrir num dia muito mau.

Por me tornares mais simples e prática.

Por re-decorares a casa - está muito melhor assim.

Por teres conseguido aproximar-nos de pessoas queridas, das quais dificilmente abriremos mão.

Por me teres tornado melhor pessoa.

Obrigada, querido filho, por me teres mostrado que, afinal, talvez exista alguma magia neste mundo quase perdido.