Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Só eu...#3

 

Prontos para mais uma aventura com o meu saudoso Fiat Punto de '99?

Vamo lá, então! Calma que o machimbombo só pode com dois passageiros, é tirar à sorte quem vai no pendura-banco e pendura-chão, o resto cabe na bagageira que é grande.

Após a minha compra absolutamente espetacular, era tempo de lhe dar uma geral no que toca à higiene.

A minha mamazita, tal como prometido, remendou o buraco do acento com uma joelheira, dando um ar de patchwork ao tecido. Muito, muito auto-fashion.

Até o meu pai, quando viu que eu estava prestes a pincelar os arranhões com um balde de tinta preta, ofereceu a sua habilidade manual com um "dá cá isso, caralho, qu'inda fazes merda!" Agradeci, até porque razão tinha ele, e passei-lhe a lata de tinta. Ficou impéc! Ou tanto quanto se pode esperar dada a qualidade de recursos.

A limpeza do calhambeque ficou a meu cargo. Lá comprei o champô, o abrilhantador de jantes, o Pronto para o painel, o limpa vidros e o diabo a sete.

Depois de uma exímia limpeza exterior, de uma aspiração tão profunda que até um pedaço de carpete descolou, era tempo de limpar o tablier. Meus amigos, aquilo estava encardido. Por muito que esfregasse, por muito líquido que usasse, o raio do trapo estava sempre negro. Ao cabo de algum tempo, lembrei-me daquele produto espetacular, que além de limpar a fundo ainda desinfeta: a lixívia. Sim minha gente, eu limpei o interior TODO com lixívia. E quando digo todo, refiro-me não só a todo o painel da frente, mas a tudo quanto era fibra. Ele foi interior das portas, ele foi pedais, ele foi manete de mudanças, ele foi a bagageira. Tudo corrido a lixívia. Pura, para potenciar o efeito desinfetante e desincrustante. Obviamente que tive atenção à pele e usei luvas, de pano porque só tinha as de jardim, e foi uma operação extremamente delicada ao passar no contorno de tecido dos bancos que, vá-se lá saber como, escaparam incólumes a esta limpeza. Resultado: o carro ficou um brinquinho. E cheiroso! Tanto que tive que andar os três dias seguintes com os vidros abertos. Sempre abertos. Pormenores. Já sabem, para desinfetar viaturas é lixívia. O resto é marketing e do foleiro, qu'aquilo não limpa nada!

1 comentário

Comentar post

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D