Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Diário de uma grávida #16

Descobri que sou um péssima grávida: não sei quando começa a minha semana e não sei a quantos dias ando. Não raras vezes vou buscar o livro da grávida para verificar a idade gestacional certa e se me perguntam em meses tenho de recorrer a todo o meu poder de cálculo mental para fazer a conversão, ficando esgotada para o resto do dia. 

Não nasci, definitivamente, para ser um ás a matemática. 

Ainda recorro ao nausefe, embora menos vezes. O que me lixa agora são os oportunistas dos vírus e dos fungos. A médica usou a seguinte expressão na última consulta: "A grávida é, por definição, imunodeprimida. É natural que os oportunistas se aproveitem." 

Estupores, parvalhões, sacanas de uma figa. Sabem quantas vezes, desde que engravidei, tive herpes labial? QUATRO! Fora todas as outras merdinhas que nos chateiam a moleirinha e dão cabo da carteira. 

Quem diz que gravidez não é doença, devia afogar-se em cremes anti-fungicos e retro-virais, auto satisfazendo-se em seguida com os tubos vazios. 

Outra coisa que chegou esta semana em todo o seu poder esplendoroso foi a sensibilidade/sangramento gengival. É uma chatice, mas já tive na gravidez anterior e por isso já sabia o que fazer: adquirir uma pasta de dentes xpto. Não vou falar de marcas, mas posso dizer-vos que é aquela que começa com um P, acaba em X e tem as sílabas a-don-ta lá pelo meio. Já não me lembrava é que aquilo tinha um sabor tão... peculiar. O lhe vale é ser eficaz e valer cada cêntimo. O sangue faz-me falta e deixa-lo espalhado em maçãs roídas parecia-me um desperdício. 

Ainda esta semana, ficou o meu regresse ao ginásio depois de uma semana parada. Não foi muito, só uma aulinha de cycle em modo muito lontra, mas deu para reclamar, que é para isso, essencialmente, que eu treino. 

Por esta semana é tudo. Rezem por favor pelo meu sistema imunitário, para que ele corresponda bem aos probióticos que parecem ser feitos com bactérias revestidas a ouro e para que o pack promocional de pasta de dentes dure até ao fim da gravidez. 

Ah, e rezem também para que na próxima ecografia já dê para ver se é X ou Y. Não é por nada, é só porque me dava jeito dar uma volta às roupas do mais velho. 

 

Eu sei, já usei esta imagem no instagram esta semana. Sucede que não tenho outra foto, por isso... 

#aguentaenãochoraqueeutambémnão

Diário de uma grávida #15

Querido Diário, 

Levo 15 semanas disto e sinto que já estou grávida há mais d'ano. Coitados dos elefantes, não sei como aguentam quase dois anos de prenhice

Esta semana os enjoos abrandaram ligeiramente e consegui não tomar nausefe duas manhãs. Depois chegou o refluxo e fiquei novamente enjoada com aquela sensação de comida por digerir na garganta. Emborquei mais nausefe. 

Não tenho treinado. Ora porque não me apetece e faço a vontade ao corpo, ora porque me sinto agoniada, ora porque a moca do nausefe é mais do que aquela que as minhas pálpebras conseguem suportar. Bem sei que é o oposto daquilo que deveria fazer, mas estes dias fiz a vontade a corpo e cedi à moleza. Amanhã talvez vá fazer qualquer coisa - até porque eu sinto efectivamente mais energia quando o faço. 

Até agora só utilizei óleo de amêndoas doces para hidratar a pele. Vi duas estrias no domingo e corri a comprar um creme gordo, se não resultar vou chorar mais pelos euros que aquilo custou do que pelas cicatrizes que ficam - estava em promoção, mas mesmo assim... 

Estraguei de vez o fecho da minha bata, no trabalho, pelo que remedeio a coisa prendendo as partes com um alfinete de ama. Mais cedo ou mais tarde teria que o fazer. Ou pelo menos é o que me tento convencer. 

Ontem, comemoramos anos de casados (8) e o homem levou-me a jantar fora. Cheia de vontade de comer, pedi um prego em prato para partilhar o Caracolinho e já a salivar pelas batatas fritas enfiadas na gema do ovo estrelado. Salivei mais ainda quando o homem pediu bacalhau com natas para ele e aguardei, ansiosamente, a chegada da comida. Quando finalmente chegou, o cheiro das natas misturado com o cheiro das batatas fritas do prego revolveu-me as entranhas e fui incapaz de ingerir mais do que duas colheres de bacalhau com natas. Não toquei no ovo, nem nas batatas. Não pedi sobremesa e passei parte do jantar em apneia. 

Continuo a achar que é uma gaja: só uma gaja é capaz de deitar outra gaja assim tanto abaixo. 

O humor continua igual - abaixo de zero - tal como a paciência. 

Espero ser forte o suficiente para não matar ninguém esta semana. 

Vou lanchar, não que me apeteça muito, mas tenho fome e não quero que a Pequena Bola D'Unto tenha que reclamar de falta de nutrientes. 

Esperemos que para a semana seja melhor, se não for... Pelo menos que hajam bolachas de água e sal. 

IMG_20191002_175506.jpg

Eu, em modo Wally, tentando engolir a azia. Sim, uso a lancheira do meu filho, e depois? 

 

Nota: começamos no #15, porque é a semana gestacional em que me encontro e assim não me perco mas contas. Simples. 

 

Pequena Bola D'Unto

IMG_20190918_083717_626.jpg

 

 

Quando descobri que estava grávida, contava já com 7 semanas de gestação em cima do lombo.
O que significa, em poucas palavras, que fiz o Bravos & Bravitas Run e a Corrida Milionária completamente prenha.
Bonito.
Se isto não contar como vacinas, não sei o que mais pode contar.
Na semana seguinte à Corrida Milionária - e depois de ver esta foto onde me benzi ao contrário quando vi o tamanho do meu perímetro abdominal - decidi fazer uma semana de low carb com algum jejum intermitente. Pelo meio, foram aulas de HIIT, circuito funcional e abdominais. Sendo que nesta última, senti alguma dificuldade acrescida nas pranchas.
O homem sugeriu que poderia estar grávida. Eu disse que ele estava maluco e que tinha bebido demais ao jantar, onde, por mero acaso, eu tinha feito o mesmo.
Várias pessoas me perguntaram o mesmo. Eu dizia sempre a mesma coisa: "Não, isto é mesmo unto. Nem com dieta lá vai. Abusei mesmo muito dos doces nas férias." #SoQueNão
Fiz o teste confiante no negativo e focada em manter zero farinhas e zero açúcares até ao final do mês. Dei comigo a rir à gargalhada com um positivo nas mãos.
Chamei-lhe Pequena Bola D'unto desde o princípio, ainda antes de saber que não era (só) gordura. Achei giro e alcunha ficou. Para alguns é Bolinha D'Unto, mas eu prefiro nomes pomposos e acho o original mais fixe para ralhar.
Pequena Bola D'Unto conta agora com 13 semanas, rastreios normais e baixo risco, dá-me conta de todo o sistema digestivo, limpou-me o cérebro e põe-me a dormir às 10 da noite. Quer eu queira, quer não queira. Eu já o avisei se continua ass fica de castigo e não brinca com as coisas do irmão, mas o sacana faz ouvidos de mercador e ignora-me firmemente. Cheira-me que vai ser pior que o irmão e eu só peço que me valham os deuses todos da parentalidade positiva, negativa, neutra e o diabo a sete. E foda-ses. Os foda-ses todos. À maioria verbalizados em pensamento e de língua mordida. 😜

Estado com Graça #5

Algumas reflexões sobre este estado

 

Toda a gente vos diz que isto é lindo. Que isto é miraculoso (e se é, senhores, se é). Que isto é assim tudo muito fofi-fofi e bilu-bilu. E é. É tudo isso e muito mais. É para lá de espectacular, mas depois há, como direi, os danos colaterais... Aquilo que rapidamente se esquece, porque depois de nos enfiarem o pequeno ser nos braços, tudo para trás e imediatamente arquivado para os confins da memória. Assim, e porque isso ainda está a 87 (já?!) dias de me acontecer, deixo-vos algumas constatações sobre a gravidez, aos sete meses de gestação.

 

Perda de Campo Visual

 

Não caríssimos, isto não se resolve com óculos. O problema é mesmo a barriga que impede a visão da cinta para baixo. Ainda consigo ver os pés - embora chegar-lhes comece a tornar-se custoso - mas tenho que admitir: já não a vejo há algum tempo. Sim, falo dela, a porta de saída dos bebés. Há umas quantas semanas que não lhe ponho a vista em cima, tanto que não fosse o espelho a assegurar-me que está tudo no devido lugar, temia que se tivesse metamorfoseado noutra coisa qualquer.

 

Ter dois cérebros não significa ter mais rapidez de raciocínio

 

Estou (ainda) mais lenta. Mais lenta a pensar. Mais lenta a caminhar. Toda eu sou lentidão. Então se me envolvo em questões de grande profundidade lógica é um desgaste! Para mim, que pareço um desenho animado com um ponto de interrogação na cabeça, e para o outro que tem de explicar tudo como se fossemos lerdos das ideias.

 

Consigo ver o meu sistema circulatório

 

Tanto que da primeira vez que me apercebi disso corri a ver se homem via o mesmo que eu. Todas a veias desde os ombros até ao baixo ventre estão visíveis. E são tantas! Credo, pareço um boneco de estudo de anatomia! Ou o mapa das estradas de Portugal, com trilhos pedonais incluídos. Diz que é normal, devido ao aumento do fluxo sanguíneo (pesquisei no Google), mas o que é certo é que já anotei na agenda a pergunta para a senhora doutora. Não vá eu estar a transformar-me em qualquer coisa desconhecida e ser um achado clínico.

 

Nunca tenho o que vestir

 

É o drama do mulherio, eu sei, mas numa grávida é 365x pior. Os vestidos são os melhores amigos é um facto, mas comer sempre batatas com bacalhau é uma seca! Tudo quanto sejam calças, calções e afins dão uma trabalheira danada! Arrependo-me sempre que os visto. Não acreditam? Vou descrever-vos uma simples ida à casa-de-banho, vestida com um macacão: despe macacão (não esqueçamos que é uma peça única); desce cinta (abençoada seja todos os dias); desce cuecas; faz o que lá foi fazer; sobe cuecas; sobe cinta; ajusta elásticos da cinta; veste macacão. Ufa! Que caseira! Ainda por cima, se o miúdo se alojar em cima da bexiga, quando acabar, é provável que esteja pronta a recomeçar.

 

No meio de toda esta canseira, ainda consigo arranjar tempo para ler à criança!

Coisas boas, bonitas e úteis, como podem ver. =)

 

 

Sim, tenho uma barriga gigantone.
E não, não me importo nada com isso. ;-)