Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Desafio dos Pássaros 2.1

Acho que a coisa não vai correr bem

Passo a vida a dizer isto. Não muito alto, não quero que outros ouçam a minha insegurança, mas digo-o silenciosamente, para mim. 

Digo-o quando desço as escadas molhadas em direção à lavandaria, sabendo de antemão o perigo de escorregar. 

Digo-o quando subo a uma cadeira para chegar a uma prateleira mais alta. 

Digo-o quando forço um bocadinho e sinto a lombar a picar. 

Digo-o todos os dias, quando olho para o meu filho mais velho adormecido: acho que a coisa não vai correr bem. 

Tenho medo. Muito medo. 

Medo que a rapariga se antecipe e conheça o mundo antes do tempo. 

Medo que fique internada dias a fio e eu sem saber se me vire para a mais nova se para o mais velho. 

Medo da ansiedade que a minha estadia no hospital vá provocar em casa. 

Medo de precisar de mais dias do que os dois com que fervorosamente acredito precisar. 

Medo que a primeira reação não seja a melhor. 

Medo de não estar à altura de dois filhos tão pequenos. 

Medo de a coisa não corra bem e não segure todas as pontas, como sempre me habituei a fazer. 

Medo de lhes falhar, de não conseguir estar lá para eles, da mesma forma e com a mesma plenitude que para um. 

Mas depois... Depois, lembro-me que isto é, no fundo, a única melhor coisa que poderia acontecer. 

Lembro-me como vai ser giro voltar a ter um bebé, apesar do que tudo isso implica.

Lembro-me que tudo aquilo que o Caracolinho sempre pediu foi uma mana e, mesmo passando pela inevitável adaptação e possível rejeição à rapariga, vai adorar ter alguém para ler histórias e brincar ao faz de conta. 

Lembro-me o quanto odiei ser filha única, o quão pesadas são as cargas quando só existe um para equilibrar com a barra. 

E por isso, mesmo sabendo que haverá dias que a coisa não vai correr bem, guardo o medo no bolso pequenino das calças de ganga que agora não servem, para me lembrar dele quando as coisas correrem bem. 

 

Diário de uma grávida #20

Chegamos a meio, yeah! 

Já só falta metade e mesmo assim parece muitoooooo tempo, mas pronto, 20 semanas já cá cantam. 

Pequena Bola D'Unto continua a crescer a uma velocidade estrondosa a este ritmo não se os meus pés aguentam mais duas semanas debaixo das minhas vistas. 

Esta semana tive perfeita noção da minha costela móvel direita, desde manhã até à noite, durante dois dias consecutivos. Muito fixe, sobretudo para respirar. 

Continuo a dormir como um calhau, mas os sonhos estão cada vez mais estapafúrdios. Tenho para mim que o meu inconsciente lhe dá forte nas drogas pesadas quando não estou a ver... 

Começo a panicar com a ecografia da próxima semana, a morfológica, e só rezo para que o médico vejo tudo bem e que o feto não tenha nenhum pé espetado na testa.

A par disso, dava um jeito do caraças se sempre se confirmasse o gajedo enquanto cromossoma, para poder, de uma vez, arrumar com as roupas. 

Há muita coisa diferente nesta gravidez, a vontade de gastar dinheiro é uma delas. Na primeira gravidez, fiz o teste de determinação de sexo fetal às 12 semanas, sabendo logo que era menino. Nesta, não me apetece gastar os 90€ do teste. É a vida! Ninguém disse que ser segundo era fácil. 

Para a semana voltamos com uns resultados de morfológica espetaculares e um feto bem desenvolvido. 

Espero.  

IMG_20191110_181722.jpg

E este pijama parolinho mais fofo que ainda aperta, hã? 

Diário de uma grávida #17 e #18

Esta semana há Diário a triplicar, porque isto atrasou comó caraças. 

Saem hoje as duas últimas semanas e lá para quarta feira a semana actual. É muita gravidez, eu sei, mas se eu aguento, vocês também. Sejam fortes. 

#17 

Estivemos de férias nesta semana. Fomos buscar o carrinho - cortesia de uma amiga que tinha um trio parado - e vi-me à nora para desmontar aquela treta. 

Junto com o bólide de Pequena Bola D'Unto, a amiga enviou "algumas roupinhas que tinha em casa". 

Desconfiem sempre quando uma mãe vos diz "algumas roupinhas": são sempre toneladas. Fora todas aquelas que ainda tenho do irmão mais velho, estou em crer que só aquelas "algumas roupinhas" davam para vestir uma pequena aldeia de bebés africanos. 

Aumentei 2 kg de peso, desde que engravidei. Atrevam-se a dizer que é pouco e levam com um haltere equivalente no mindinho do pé. Alvitrem que é óptimo de deviam vomitar os pequenos almoços. Todos os dias. 

Como podem ver, o meu humor está espetacular. 

Prevê-se que seja uma gaja. Nada de novo, sempre disse isto, mas caso se confirme na morfólogica, aviso logo a cachopa  do fado que a espera: vai usar a roupa do irmão até à adolescência. 

Comprei-lhe a primeira farpela. Cheia de laços e folhos. Se se confirmar que é gaja, vai ser uma pirosona. 

Lembram-se dos meus probióticos? 

Sôtora diz que, passo a citar "Tomar e não tomar é igual ao litro. Mas mal não faz, se sente bem continue." 

Chorei baba e ranho pelo guito que larguei na farmácia à conta dos ditos. 

Depois tomei nausefe. 

#18 

Sinto-me enorme e ligeiramente menos bipolar, mas as pessoas, no geral, teimam em testar a resistência da minha paciência, sobretudo quando me fazem a mesma pergunta, 78 vezes ao dia: "tens a certeza que é só um?"  

Não, não tenho. Nem eu, nem a ecografista, nem a ginecologista. Estamos às aranhas. Ou aos bebés.

Pela 7992 vez: é só um. 

Como disse, o meu humor melhorou, tal como a energia. Não está nos píncaros de antigamente, mas também não anda em valores negativos. Muito às custas dos treinos para onde me arrastei qual carcaça de lontra albina, mas a verdade é que o contrabalanço de energia é palpável. Pelo menos para mim. Vou esforçar-me por manter este mínimo de 2/3 vezes/semana até ser expulsa por mau feitio. Rezem por eles, eu já não tenho solução. 

Por falar em exercício, era capaz de me habituar a esta vida fit de grávida. Sempre tudo cheio de paninhos quentes "ai, cuidado, não pegues nesse peso, olha o outro mais leve", "não levantes, está bem? Mantém sentada e ritmo constante (Cycle)". Habituava-me a esta vida, na boa. 

O problema é que me apetece sempre revirar os olhos quando quero fazer como os restantes e me ordenam o contrário. Fico danada. Depois sinto os pulmões e agradeço aos céus as benesses de prenha. A malta nunca está bem. 

Para compensar os atrasos, duas fotos da pança. 

IMG_20191025_091830.jpg

IMG_20191025_133240.jpg

Voltamos quarta. 

 

Diário de uma grávida #16

Descobri que sou um péssima grávida: não sei quando começa a minha semana e não sei a quantos dias ando. Não raras vezes vou buscar o livro da grávida para verificar a idade gestacional certa e se me perguntam em meses tenho de recorrer a todo o meu poder de cálculo mental para fazer a conversão, ficando esgotada para o resto do dia. 

Não nasci, definitivamente, para ser um ás a matemática. 

Ainda recorro ao nausefe, embora menos vezes. O que me lixa agora são os oportunistas dos vírus e dos fungos. A médica usou a seguinte expressão na última consulta: "A grávida é, por definição, imunodeprimida. É natural que os oportunistas se aproveitem." 

Estupores, parvalhões, sacanas de uma figa. Sabem quantas vezes, desde que engravidei, tive herpes labial? QUATRO! Fora todas as outras merdinhas que nos chateiam a moleirinha e dão cabo da carteira. 

Quem diz que gravidez não é doença, devia afogar-se em cremes anti-fungicos e retro-virais, auto satisfazendo-se em seguida com os tubos vazios. 

Outra coisa que chegou esta semana em todo o seu poder esplendoroso foi a sensibilidade/sangramento gengival. É uma chatice, mas já tive na gravidez anterior e por isso já sabia o que fazer: adquirir uma pasta de dentes xpto. Não vou falar de marcas, mas posso dizer-vos que é aquela que começa com um P, acaba em X e tem as sílabas a-don-ta lá pelo meio. Já não me lembrava é que aquilo tinha um sabor tão... peculiar. O lhe vale é ser eficaz e valer cada cêntimo. O sangue faz-me falta e deixa-lo espalhado em maçãs roídas parecia-me um desperdício. 

Ainda esta semana, ficou o meu regresse ao ginásio depois de uma semana parada. Não foi muito, só uma aulinha de cycle em modo muito lontra, mas deu para reclamar, que é para isso, essencialmente, que eu treino. 

Por esta semana é tudo. Rezem por favor pelo meu sistema imunitário, para que ele corresponda bem aos probióticos que parecem ser feitos com bactérias revestidas a ouro e para que o pack promocional de pasta de dentes dure até ao fim da gravidez. 

Ah, e rezem também para que na próxima ecografia já dê para ver se é X ou Y. Não é por nada, é só porque me dava jeito dar uma volta às roupas do mais velho. 

 

Eu sei, já usei esta imagem no instagram esta semana. Sucede que não tenho outra foto, por isso... 

#aguentaenãochoraqueeutambémnão

Diário de uma grávida #15

Querido Diário, 

Levo 15 semanas disto e sinto que já estou grávida há mais d'ano. Coitados dos elefantes, não sei como aguentam quase dois anos de prenhice

Esta semana os enjoos abrandaram ligeiramente e consegui não tomar nausefe duas manhãs. Depois chegou o refluxo e fiquei novamente enjoada com aquela sensação de comida por digerir na garganta. Emborquei mais nausefe. 

Não tenho treinado. Ora porque não me apetece e faço a vontade ao corpo, ora porque me sinto agoniada, ora porque a moca do nausefe é mais do que aquela que as minhas pálpebras conseguem suportar. Bem sei que é o oposto daquilo que deveria fazer, mas estes dias fiz a vontade a corpo e cedi à moleza. Amanhã talvez vá fazer qualquer coisa - até porque eu sinto efectivamente mais energia quando o faço. 

Até agora só utilizei óleo de amêndoas doces para hidratar a pele. Vi duas estrias no domingo e corri a comprar um creme gordo, se não resultar vou chorar mais pelos euros que aquilo custou do que pelas cicatrizes que ficam - estava em promoção, mas mesmo assim... 

Estraguei de vez o fecho da minha bata, no trabalho, pelo que remedeio a coisa prendendo as partes com um alfinete de ama. Mais cedo ou mais tarde teria que o fazer. Ou pelo menos é o que me tento convencer. 

Ontem, comemoramos anos de casados (8) e o homem levou-me a jantar fora. Cheia de vontade de comer, pedi um prego em prato para partilhar o Caracolinho e já a salivar pelas batatas fritas enfiadas na gema do ovo estrelado. Salivei mais ainda quando o homem pediu bacalhau com natas para ele e aguardei, ansiosamente, a chegada da comida. Quando finalmente chegou, o cheiro das natas misturado com o cheiro das batatas fritas do prego revolveu-me as entranhas e fui incapaz de ingerir mais do que duas colheres de bacalhau com natas. Não toquei no ovo, nem nas batatas. Não pedi sobremesa e passei parte do jantar em apneia. 

Continuo a achar que é uma gaja: só uma gaja é capaz de deitar outra gaja assim tanto abaixo. 

O humor continua igual - abaixo de zero - tal como a paciência. 

Espero ser forte o suficiente para não matar ninguém esta semana. 

Vou lanchar, não que me apeteça muito, mas tenho fome e não quero que a Pequena Bola D'Unto tenha que reclamar de falta de nutrientes. 

Esperemos que para a semana seja melhor, se não for... Pelo menos que hajam bolachas de água e sal. 

IMG_20191002_175506.jpg

Eu, em modo Wally, tentando engolir a azia. Sim, uso a lancheira do meu filho, e depois? 

 

Nota: começamos no #15, porque é a semana gestacional em que me encontro e assim não me perco mas contas. Simples. 

 

Pequena Bola D'Unto

IMG_20190918_083717_626.jpg

 

 

Quando descobri que estava grávida, contava já com 7 semanas de gestação em cima do lombo.
O que significa, em poucas palavras, que fiz o Bravos & Bravitas Run e a Corrida Milionária completamente prenha.
Bonito.
Se isto não contar como vacinas, não sei o que mais pode contar.
Na semana seguinte à Corrida Milionária - e depois de ver esta foto onde me benzi ao contrário quando vi o tamanho do meu perímetro abdominal - decidi fazer uma semana de low carb com algum jejum intermitente. Pelo meio, foram aulas de HIIT, circuito funcional e abdominais. Sendo que nesta última, senti alguma dificuldade acrescida nas pranchas.
O homem sugeriu que poderia estar grávida. Eu disse que ele estava maluco e que tinha bebido demais ao jantar, onde, por mero acaso, eu tinha feito o mesmo.
Várias pessoas me perguntaram o mesmo. Eu dizia sempre a mesma coisa: "Não, isto é mesmo unto. Nem com dieta lá vai. Abusei mesmo muito dos doces nas férias." #SoQueNão
Fiz o teste confiante no negativo e focada em manter zero farinhas e zero açúcares até ao final do mês. Dei comigo a rir à gargalhada com um positivo nas mãos.
Chamei-lhe Pequena Bola D'unto desde o princípio, ainda antes de saber que não era (só) gordura. Achei giro e alcunha ficou. Para alguns é Bolinha D'Unto, mas eu prefiro nomes pomposos e acho o original mais fixe para ralhar.
Pequena Bola D'Unto conta agora com 13 semanas, rastreios normais e baixo risco, dá-me conta de todo o sistema digestivo, limpou-me o cérebro e põe-me a dormir às 10 da noite. Quer eu queira, quer não queira. Eu já o avisei se continua ass fica de castigo e não brinca com as coisas do irmão, mas o sacana faz ouvidos de mercador e ignora-me firmemente. Cheira-me que vai ser pior que o irmão e eu só peço que me valham os deuses todos da parentalidade positiva, negativa, neutra e o diabo a sete. E foda-ses. Os foda-ses todos. À maioria verbalizados em pensamento e de língua mordida. 😜

Estado com Graça #5

Algumas reflexões sobre este estado

 

Toda a gente vos diz que isto é lindo. Que isto é miraculoso (e se é, senhores, se é). Que isto é assim tudo muito fofi-fofi e bilu-bilu. E é. É tudo isso e muito mais. É para lá de espectacular, mas depois há, como direi, os danos colaterais... Aquilo que rapidamente se esquece, porque depois de nos enfiarem o pequeno ser nos braços, tudo para trás e imediatamente arquivado para os confins da memória. Assim, e porque isso ainda está a 87 (já?!) dias de me acontecer, deixo-vos algumas constatações sobre a gravidez, aos sete meses de gestação.

 

Perda de Campo Visual

 

Não caríssimos, isto não se resolve com óculos. O problema é mesmo a barriga que impede a visão da cinta para baixo. Ainda consigo ver os pés - embora chegar-lhes comece a tornar-se custoso - mas tenho que admitir: já não a vejo há algum tempo. Sim, falo dela, a porta de saída dos bebés. Há umas quantas semanas que não lhe ponho a vista em cima, tanto que não fosse o espelho a assegurar-me que está tudo no devido lugar, temia que se tivesse metamorfoseado noutra coisa qualquer.

 

Ter dois cérebros não significa ter mais rapidez de raciocínio

 

Estou (ainda) mais lenta. Mais lenta a pensar. Mais lenta a caminhar. Toda eu sou lentidão. Então se me envolvo em questões de grande profundidade lógica é um desgaste! Para mim, que pareço um desenho animado com um ponto de interrogação na cabeça, e para o outro que tem de explicar tudo como se fossemos lerdos das ideias.

 

Consigo ver o meu sistema circulatório

 

Tanto que da primeira vez que me apercebi disso corri a ver se homem via o mesmo que eu. Todas a veias desde os ombros até ao baixo ventre estão visíveis. E são tantas! Credo, pareço um boneco de estudo de anatomia! Ou o mapa das estradas de Portugal, com trilhos pedonais incluídos. Diz que é normal, devido ao aumento do fluxo sanguíneo (pesquisei no Google), mas o que é certo é que já anotei na agenda a pergunta para a senhora doutora. Não vá eu estar a transformar-me em qualquer coisa desconhecida e ser um achado clínico.

 

Nunca tenho o que vestir

 

É o drama do mulherio, eu sei, mas numa grávida é 365x pior. Os vestidos são os melhores amigos é um facto, mas comer sempre batatas com bacalhau é uma seca! Tudo quanto sejam calças, calções e afins dão uma trabalheira danada! Arrependo-me sempre que os visto. Não acreditam? Vou descrever-vos uma simples ida à casa-de-banho, vestida com um macacão: despe macacão (não esqueçamos que é uma peça única); desce cinta (abençoada seja todos os dias); desce cuecas; faz o que lá foi fazer; sobe cuecas; sobe cinta; ajusta elásticos da cinta; veste macacão. Ufa! Que caseira! Ainda por cima, se o miúdo se alojar em cima da bexiga, quando acabar, é provável que esteja pronta a recomeçar.

 

No meio de toda esta canseira, ainda consigo arranjar tempo para ler à criança!

Coisas boas, bonitas e úteis, como podem ver. =)

 

 

Sim, tenho uma barriga gigantone.
E não, não me importo nada com isso. ;-)

 

 

 

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D