Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

BlogoCampanha

Resultado de imagem para sapos do ano

 

Se eu ganhar o Sapo do Ano, prometo: 

- Acabar definitivamente com as segundas-feiras; 

- Aumentar a carga horária do fim de semana; 

- Aumentar o tempo de vida útil de uma tablete de chocolate negro (e das outras também) 

- Melhorar as condições de desenvolvimento à mãe de todos os pecados: a preguiça. 

- Desenvolver e implementar métodos auto-suficientes e autónomos para limpeza e manutenção de todas as casas; 

- Substituição gratuita de todos os cadernos rabiscados e usados por novos, mantendo os mais altos padrões da parolice. 

- Acesso gratuito a todas as lojas de bens essenciais à sobrevivência humana (Tiger, DeBorla, Espaço Casa...) 

- Tonificação muscular gratuita e acessível a todos através de postos de abastecimento que substituirão os actuais abastecimentos elétricos para automóveis; 

- Livre trânsito em toda e qualquer via rural, citadina ou interior que mantenha ainda a sua calçada original, no belo paralelo escorregadio de verdete; 

- Instalação de mini bibliotecas e espaço para odorização pessoal nas paragens de transportes públicos;

- Promover a Poesia ao estatuto de Património Nacional e inaugurar, finalmente, um Clube de Poetas Vivos. 

- Promover a alegria nas ruas, de modo a que a felicidade se espalhe de transeunte para transeunte. Desta feita, deverão declamar "Bom dia!" a quem por vós passar, sempre seguido de outro verso que se lhe arrime. 

- Da mesma forma, todos os dias em que a lei laboral se aplicar, todos os utilizadores de transportes públicos devem, nas horas de ponta, entrar e sair dos mesmos dançando sincronizadamente "Yellow Submarine" . 

São estas es propostas d'A Caracol e do partido Gosma Ambulante para um futuro melhor, mais feliz e harmonioso. 

Para votar, como já devem saber, e por aqui, na categoria de humor.

 

BlogoCampanha

Hoje é dia de cantar, dizem - e se não sabiam disto, não andam a dar-se com as pessoas certas, vos garanto. 

Por isso vamos lá animar estas campanhas que - cá entre nós - estão meio mortiças este ano. 

Afinem lá aí as cordas vocais, faxabore:

 

De manhã eu bou ao sapo

Inicio a sessom

Fico log'admirado

C'o queixe a tocar n'cham

De manhã eu bou ao saaaaaapoooooo 

Inicio a sessom

 

De manhã eu bou ao sapo

Inda meio ressacado

Devia estar a bolir

Mas 'tou p'raqui a rir

De manhã eu bou ao saaaaaaaaapoooooooo

Inda meio ressacado

De vizinhoooooo em vizinhooooooo

Lá dou c'a folhinha

Né preciso canete

Click c'o rato

Lá bolinha

D'A Caracol

Mais linda, iiiiiiiiinda 

 

 

A folhinha está aqui. O resto já sabeis, num jáie? 

 

 

 

 

Vamos lá falar de coisas sérias

E deixemo-nos de brincadeiras que a vida está difícil e todos os pacotes de açúcar contam caso o apocalipse zombie comece amanhã. 

Estou muito, mas assim mesmo muito, desagradada com esta espécie de concurso. 

Para já, porque uma bloguista do meu gabarito merecia uma categoria só para si. É injusto? É tendencioso? Tiraria o voto livre? Não! Concluiria à partida que não tenho concorrência capaz de me fazer frente. Agora cinco blogues por categoria? P'lamor dxi deus... Isso são demagogias de esquerda e direita, tudo junto numa panelinha central e com lume brando. É por estas coisas que o Salazar faz muita falta. A ver se no Estado Novo haveriam tantas categorias e tanta gente por categoria. Uma ova é que havia! 

Depois há a questão dos votos: eu só votei com duas conta que tenho, mas foi mesmo porque não tive tempo para criar mais. Preferi pagar jantares de comícios bloguísticos e deixar isso a cargo dos meus assistentes. Ah pois, não pensem que estou nisto sozinha. Tenho toda uma equipa a trabalhar comigo (lá atrás onde vocês não vêem) há todo um esquema eleitoral montado - muito baseado no marketing do Trump - e que vou pagar a 50 anos, com um TAEG de 0.05% e um Spread de 2.1 nos primeiros 5 anos. Podia ter comprado uma casa, mas achei que investir em mim era muito mais lucrativo a médio/longo prazo. Até porque, não sei se sabem, o preço de quilo do açúcar vai ultrapassar em pouco tempo o preço do barril de petróleo. 

Por fim, a questão da transparência. É efectivamente um concurso muito pouco transparente. Sobretudo, no que concerne à organização. Magda? Quem é a Magda? Como sei que se chama Magda? E David? Quem é o David? Onde estão as certidões de nascimento a comprovar que têm mesmo esse nome, atribuído por senhores seus pais? E já agora: a declaração de IRS de cada um, comprovando que efectivamente não ganham nada com isto. E não esquecer a factura da compra da saqueta de açúcar! Não quero ser complacente em fugas a impostos. Até posso boicotar o Continente porque abre em cada esquina e lixa os pequenos comerciantes, mas EXIJO a factura da saqueta de açúcar. 

Agora se me dão licença, vou emborcar o antibiótico que a amigdalite ainda não se cura com parvoíce, infelizmente. Nem a estupidez. 

 

 

BlogoCampanha Super-Hiper-Mega-Transparente

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais transparente que isto, meus caros, não há. 

Para votar é aqui.

Vota transparente, vota claro, mas não sejas parvo.

Vota Caracol. 

Caracol, a poetisa - ora fala, ora desliza

Arraso na cozinha

Sobretudo quando como

Já quando cozinho

Às vezes é a ruína

Nunca fui fã de desporto

Nem de equipas coletivas

Agora vou à ginásio

Ando sempre morta todos os dias

Na família somos todos pintarolas

Pintas mesmo só usamos nas camisolas

Não uso make ups

Nem disfarço as olheiras

Sabem as unhas de gel?

Tirei-as

Raramente sei como agir c'as birras

Que o miúdo arma todos os dias

Quando se atira para o chão

Leva logo um safanão

Adorava tirar boas fotografias

Mas nem com as melhores lentes

As selfies me saem bonitas

Se me avaria um aparelho

Leva logo com o joelho

Antes isso que ter opiniões

A torto e a direito

O humor não me incomoda

Mas acho triste quem não tem

Sou piucuinhas com os meu livros

Já com os euros, nem por isso

Chiça, qu'isto é tanta categoria

Que quase cabia na Assembleia

Sabiam que os caracois são assexuados?

Pumbas, duas categorias numa

Se leste até ao fim

Senhor te dê muita saudinha

 

(Já sabem em que categoria nomear este molusco fofinho e quase poeta? É por ali ---->https://saposdoano.blogs.sapo.pt/sapos-2018-as-nomeacoes-4171